Edição virtual do Talentos Fenae/Apcef teve recorde de participação e reuniu grandes nomes da cultura

Por APCEF/MG
Institucional, Sociocultural
23 de dezembro de 2020

Devido à pandemia foram realizadas lives nas fases estadual e nacional para premiar os primeiros colocados em cada categoria do concurso cultural

O Talentos Fenae/Apcef 2020 mostrou, nesse período de isolamento social, a importância da arte e da cultura para aproximar as pessoas. Realizado de forma virtual nas fases estadual e nacional, o concurso cultural bateu mais um recorde de inscrições com 3.297 obras e 1.603 participantes. Para estimular o engajamento dos empregados da Caixa, além das lives de premiação, a Fenae promoveu também bate papo com especialistas das categorias que integram o concurso para dar dicas aos participantes na construção de suas obras.

A edição do maior concurso cultural entre bancários do país deu visibilidade a produção cultural dos artistas da Caixa e incentivou a arte e cultura do Brasil ao reunir nos eventos virtuais de premiação nomes consagrados da música, do teatro, da poesia e da literatura brasileira, como Diogo Nogueira, Leila Pinheiro, Carlinhos Brown, Mario Adnet e Banda, Elisa Lucinda, Clovis de Barros, Antônio Pitanga, a cineasta Maria Augusta Ramos, diretora do documentário da Fenae intitulado “Não toque em meu companheiro”, Daniela Mercury, Silvero Pereira, Zeca Baleiro, Tereza Cristina dentre outros.

A série de lives para premiar os ganhadores da etapa estadual do Talentos Fenae/Apcef 2020 teve como apresentadores o cantor João Gordo, a escritora e youtuber Vania Ferrari, a âncora de telejornal e colunista, Aline Midjei; e a jornalista musical e apresentadora, Roberta Martinelli. A finalíssima foi comandada pelo ator e humorista Gregório Duvivier. Realizada em estúdios, seguiram os protocolos de segurança com equipe reduzida e todos de máscara, mantendo o distanciamento social.

As Lives foram tão organizadas, tão bem feitas, que parecia que a gente estava junto”, avalia a associada Apcef/RN, Ana Claudia Araújo de Albuquerque, que conquistou o terceiro lugar na modalidade Foto.

Ana Claudia elogiou também a live com dicas sobre fotografia e vídeo. “Foram informações muito importantes.  Depois de acompanhar a live, me dediquei a estudar mais fotografia e até inscrevi outra foto.  Fiz cursos online, comprei novos equipamentos e saía sozinha para fotografar. Isso foi uma válvula de escape nesse período de pandemia”, relata.

O Talentos Fenae/Apcef despertou em Ana Cláudia o interesse pela Música. Após ver a apresentação dos colegas no Talentos 2019, decidiu estudar canto. “Se o objetivo da Fenae e das Apcfs é incentivar a arte e a cultura esse objetivo está sendo atingido”, completou a representante da associação potiguar.

Para Fabiano Ribeiro, da Apcef/SC e primeiro colocado em Desenho e Pintura, o Talentos deste ano foi diferente, desafiador e motivador.  “Acredito que mesmo com todas as dificuldades causadas pela pandemia cumpriu o seu objetivo de promover a arte entre os empregados da Caixa. Claro que uma etapa nacional presencial tem uma outra atmosfera, é uma integração fantástica todo ano, mas dentre as possibilidades para um ano tão complicado, a Fenae está de parabéns por todo o empenho para realizar a edição do Talentos 2020”.

Ele participa do concurso cultural desde 2017, quando conquistou o troféu de campeão na categoria Artes Visuais – Desenho e Pintura e este ano repetiu o feito. “Foram duas experiências bem distintas, mas ambas como muito emoção. Esperei ansiosamente por cada uma das lives e cada uma delas foi um evento com festa em família.  Gostaria de agradecer e parabenizar os organizadores desse evento que é tão especial em minha vida. Vocês não fazem ideia do bem que proporcionam aos artistas da Caixa Econômica!”, disse Fabiano.

O representante da Apcef/PB na categoria Literatura, Thulio Phelipe Andrade do Nascimento, reforça a importância de realizar o concurso, mesmo com a pandemia.  “Participo do Talentos desde 2016 e fiquei feliz com o carinho que a Fenae teve neste ano, reinventando-se e nos premiando com este belo evento”, enfatizou.

Thulio conquistou duas premiações na mesma categoria: ficou em primeiro lugar em Contos e Crônicas com a obra “Morte de Verdade” e a segunda colocação em Poesia com “Dedos”.

“Fico extremamente feliz pelos elogios que recebi, bem como, com a ideia de declamar as obras vencedoras. Fiquei apenas admirando a linda interpretação que minha obra teve, acredito que esse carinho com o artista, mesmo à distância, toca o coração de muitos”, acrescentou.

Sobre a obra Morte da Verdade, ele revela que é uma reflexão, ainda que num modelo fictício, da nossa realidade. “Tudo o que estamos passando, principalmente neste momento de pandemia, com fake news, informações desencontradas, é isso que o texto pede, para que nós façamos uma reflexão”.

Esperança

Para o diretor Sociocultural da Fenae, Nilson Moura Júnior, o Talentos Fenae/Apcef 2020 trouxe esperança aos empregados Caixa e aos artistas afetados pela pandemia. “A arte é capaz de produzir contato social, mesmo que virtualmente. Manter o Talentos foi uma iniciativa mais do que acertada, conseguimos um grande feito, improvisamos a forma de apresentar, trouxemos nomes de relevância nas artes para eventos a distância, o que acabou nos aproximando ainda mais.  As etapas estaduais e nacional foram um sucesso de participação do público”, avalia ele.

Em 2020, foi  realizada a quinta edição do concurso cultural, que reúne quatro categorias e oito modalidades. São elas: Foto e Filme (Foto e Filme), Artes Visuais (Desenho/Pintura e Desenho Infantil), Literatura (Conto/Crônica e Poesia)- e Música (Composição e Interpretação).  Promovido Fenae, com apoio das Apcefs, o Talentos é uma oportunidade para os empregados da Caixa mostrarem suas habilidades e deixarem aflorar sua veia artística.

O público pode acompanhar os eventos virtuais de premiação da fase estadual e nacional pelo Facebook e Youtube da Fenae.

Desempenho dos mineiros na final

Sete associados da APCEF/MG que venceram a etapa estadual concorreram na final:

  • Guilherme Hermeto Costa, na modalidade Foto com a obra Império do Sol Poente
  • Edmilson Ferreira de Oliveira na modalidade Filme, com a obra Be Happy – A Cappella
  • Sarah Ponzo Lugon, modalidade Música, categoria Interpretação com sua performance em ‘Never Enough’.
  • Luiz Coelho dos Santos na modalidade Literatura – Contos e Crônicas, com a obra Numa roça de Minas
  • Rouse Liliane Boaventura na modalidade Poesia com Pôr em xeque
  • Rodrigo do Prado, na modalidade Composição com a letra Mitologia
  • Thaís Damasceno Muzzi, filha do empregado Caixa Radeck Melo Muzzi na modalidade  Desenho Infantil com a obra Mundo Estranho.
  • Edmilson Ferreira de Oliveira na categoria Desenho e Pintura, com a obra Pedido de Socorro.

Sarah alcançou o 2º lugar nacional na modalidade Música, categoria Interpretação com sua performance ‘Never Enough’, de Loren Allred, do filme O Rei do Show e Edmilson Ferreira de Oliveira o 3° lugar na categoria Artes Visuais, modalidade Desenho e Pintura, com a obra Pedido de Socorro.

Talentos em números

Obras inscritas: 3.297

Participantes: 1.063

Homens: 556

Mulheres: 507

Aposentados inscritos: 319

Ativos inscritos: 744

Departamento de Comunicação APCEF/MG com informações da FENAE

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Cadastre-se para receber todas as notícias da APCEF/MG:
Captcha obrigatório
Ocorreu um erro, atualize a página e tente novamente.
Cadastro realizado com sucesso, em breve receberá todas as notícias da APCEF/MG em seu e-mail!
Campo obrigatório.